quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Soncente é vida

Bom dia, bom dia!

Hoje é dia de muitas palavras e algumas imagens, de sodade, de nostalgia. Já passaram duas semanas desde o regresso a Portugal e esta transição não está a ser de todo fácil. Amei Cabo Verde, é uma terra que fica no coração, as pessoas são para lá de fantásticas e aprender a viver com poucos luxos é uma experiência e tanto. Todos devíamos passar por algo assim na vida, é tão enriquecedor que não há palavras suficientes para explicar tal coisa. 
Tenho imensas saudades de tudo o que vivi por lá, do calor (Portugal está demasiado gelado), de dividir a casa com mais 10 pessoas, da falta de privacidade (que tinha saudades mas foi maravilhoso aprender a viver sem ela), da calma daquela ilha, de dançar ZOUK, sair à noite só com o básico nos bolsos, andar nos autocarros, daquela casa, da confusão matinal e à hora do jantar, de todos os amigos que criei por lá. Basicamente de tudo! 
Só quem vive uma experiência como esta é que consegue perceber na integra o que estamos todas a sentir neste momento. Fico muito feliz por todas nós (3LL) termos vivido algo semelhante e tão intenso, pois conseguimos perceber o outro lado. 

As fotos de hoje vão passar pela comida típica, à liberdade sentida por lá e pelo povo carinhoso.



A típica Catchupa, a primeira de Soncente.



O famoso Doce de Papaia com Queijo da Terra (o melhor é sem dúvida o de Santo Antão)



Bolo Cuscus com mel de cana - nhamii



O único marisco que consegui comer - SIM, não é barato como dizem (melhor, para nós não era) - Búzios Guisados.



Bolachas de Trigo - Mega massudas eram óptimas quentes, os miúdos adoravam.



O fogo de artifício de São Vicente é lindo, as ruas ficam cheias e as pessoas vão para o mar dar o primeiro mergulho do ano. É qualquer coisa!



Esta é a prova da simpatia das pessoas - Bolo de Sementes de Linhaça - oferecido por uma senhora que esteve presente nos nossos rastreios por lá.



Saudades de ir às compras ao mercado, na rua, de negociar com a S. e as M.



Praia no Inverno, a nossa laginha a 5 minutos de casa.



Alto de Bomba - uma das zonas mais pobres



Cana de Açucar - tão BOM!!


Por lá a roupa era apenas o básico



Época de Carnaval - A vista da nossa casa - Mendigas lá fora, as ruas enchiam de alegria e música.



A nossa pequena árvore de natal que teve tanto significado.



As saudades de Portugal eram gigantes nesta altura - Sonhos






Peixe, peixe e mais peixe - as refeições não variavam muito mas sabiam a mel - Olho largo, cavalas e sargos




O nosso trabalho por lá foi árduo, fez-nos dormir pouco mas compensou mais ainda. Estar no terreno deu nestas condições lindas, as nossas batas cheias de pó mas não tinha a mesma piada se fosse de outra forma.

Hoje foi um dia de partilha, um dia para matar saudades. Ouvir zouk no carro faz parte do meu dia-a-dia agora, dar valor às pequenas coisas é muito mais importante neste momento e com uma experiência destas percebemos pelo que vale ou não a pena lutar.

Com uma típica despedida de Soncente,

Ficá dret, 

B.






3 comentários:

  1. Adorava provar uns docinhos desses :b

    ResponderEliminar
  2. Aaaah quando vi as fotos vieram-me as lágrimas aos olhos! Nha soncent ê sabe pa fronta! Há muitos anos que não vou lá...Cabo Verde faz parte de mim...e tenho definitivamente de lá voltar! Convido-vos a ler como foi a minha primeira viagem, o quão importante foi ter conhecido parte das minhas origens em São Vicente e Santo Antão.http://trippingintrips.blogspot.pt/2013/07/a-minha-primeira-viagem.html

    Beijinhos!

    Carina

    ResponderEliminar

Opiniões Brilhantes