sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Diário de Bordo #1 Praga, the week

Olá a todos, e principalmente à nossa querida B. que vai ver o que se está a passar do outro lado do mundo quando puder, visto não conseguir aceder tão facilmente à Internet coitadinha. 

Já nos encontramos por Praga há duas semana e tem sido um impacto enorme e uma experiência fantástica. Então começando pela primeira semana:

Dia 1 - Passámos o raio por carregarmos nove malas do aeroporto, através de transportes nada fáceis, durante um percurso ENORME para chegar à residência. Ficámos 3 dias com contracturas nas costas. Felizmente já passou. Demos de caras com o frio, que era um senhor que afinal não conhecíamos tão bem. E pela primeira vez deparámo-nos com temperaturas negativas - ME-DO. Fomos fazer umas comprinhas, visto não termos nada para comer e seguimos para um grande McDonald's que estávamos a morrer de fome. Quanto ao quarto, tentámos não pensar em esquisitices como por exemplo, o facto do colchão ser estranho e saído de um filme de terror e a manta/cobertor não dar ares de limpeza. 
Ah, reparámos que o dia escurece às 16h30 da tarde. Ah pois é. E não iríamos ter net no quarto até pelo menos segunda-feira, que é quando a recepção estava aberta. Bonito.

Dia 2 - Dormimos muito melhor do que estávamos à espera! O quarto é quentinho - our salvation! Aproveitámos o sol e decidimos ir à busca do centro da cidade que fica a cerca de meia hora daqui. Passeámos pelas ruas maravilhosas desta cidade, apreciámos os edifícios e explorámos o Mercado de Natal. Ficámos completamente rendidas, é tudo tãoo giro! Dá vontade de fazer mil compras. Mas contivémo-nos. Fomos até à famosa Charles Bridge tocar no santo, que segundo a lenda dá boa sorte. Ah, comemos também um doce tradicional daqui que se chama "Trdelnick". 
As coisas são dificissímas de pronunciar e não percebemos nada do que as pessoas dizem.




Mercado de Natal



Old Town Hall





O Santo onde tocámos



Dia 3 - De manhã começaram a cair alguns flocos de neve mas o tempo depois abriu. A manhã foi perdida a resolver inscrições na residência e a cozinhar esparguete à bolonhesa numa cozinha com 1,5 metros quadrados, que demorou 1h e tal a fazer! Há uma mini placa com dois bicos de fogão e o tacho não tem tampa :x 


A seguir fomos de transportes em busca da Faculdade e encontrámo-nos com a coordenadora. Começamos o estágio na 4ª de manhã, em Hagibor, um centro para sobreviventes do Holocausto, e só aí vamos saber os nossos horários e férias e afins. Depois mais toda uma aventura para ir fazer (finalmente!) o ISIC card, thank god! 

Depois de toda uma passagem pelo supermercado voltámos para jantar. Ponto importante do dia: conhecemos um estudante de medicina português para nos dar umas orientações e uma brasileira muito simpática. Quarta devemos ir a uma festa com o pessoal.

Dia 4 - O dia estava muito xoxo, a chover, e como estávamos cansadas fomos só ao IKEA depois de almoço, visto andarmos a comer numa almoçadeira super pequena e com uma colher. Conseguimos comprar um prato, talheres, duas canecas, um púcaro para aquecer leite e água para o chá (sim porque aqui não há microondas), pano da loiça e saída para o banho. Tudo por.. 16€. Sim, aqui a maior parte das coisas são mesmo baratas. Já vamos conseguir comer como deve ser, yey!

Dia 5 - Finalmente temos Internet no quarto e já não passamos frio lá em baixo para falarmos com as pessoas! Foi o primeiro dia de estágio, e apesar de ser uma seca porque não fazemos lá quase nada, as pessoas são espectaculares. Aquilo é um Centro de Acolhimento para Judeus, sobreviventes de Holocausto, muitoo luxuoso e cheio de condições. É muito interessante mesmo. Fomos à nossa primeira festa Erasmus mas a música não era muito agradável e acabámos por sair de lá cedo :p A caminho da festa, qual o nosso espanto que conhecemos o segundo português de cá e que há um café português! A nossa felicidade era demais e até tínhamos sido convidadas para jantar lá no dia seguinte. 

Algo a salientar: comemos na cantina e só nos apeteceu vomitar! Não dá, a comida é horrivel! E há fast-food everywhere. Bah. 

Dia 6 - 2º dia de estágio, e a vontade era mínima de lá passarmos 7h a olhar para o vazio a maior parte do tempo. 
O que há a retirar de hoje.. Muito vodka faz mal à saúde x) 
Mas o jantar correu muito bem e conhecemos pessoas novas e fixes :D

Dia 7 - Fizemos gazeta e não tivémos vontade de ir ao estágio, também não há problema porque temos MIL faltas para dar. Então ficámos a descansar, lavámos a casa de banho e fomos a uma festa enorme que ia haver à noite. Muito fixe, divertimo-nos imenso e dançámos à grande :p

O resto fica para outra altura, boa?

Love you all




Sem comentários:

Publicar um comentário

Opiniões Brilhantes